quinta-feira, 24 de junho de 2010

“Eu sentia profunda falta de alguma coisa que não sabia o que era. Sabia só que doía, doía. Sem remédio. (...)Guarde este recado: alguma coisa sempre faz falta. Guarde sem dor, embora doa, e em segredo.”

[cfa]

Um comentário:

Thαlitα :) disse...

Caio sempre arrasa.